Ecologia | Desequilíbrio Ambiental

outubro 25, 2018

Quando falamos sobre poluição, as pessoas logo associam essa condição com sujeira, lixo ou esgotos. Contudo, não é tão simples assim. Poluição é tudo aquilo que causa um Desequilíbrio Ambiental. Ao contrário do que muitos pensam, o lixo, o esgoto, o papel de bala/bombom que se joga na rua diariamente não são poluição, são poluentes

O planeta enfrenta uma das maiores crises que a raça humana já causou. Diariamente, uma grande metrópole produz toneladas de resíduos que afetam o sensível equilíbrio dos ecossistemas. Mas que equilíbrio seria esse?



Figura 1 - Bomba de poluição.
(Fonte: https://bit.ly/2q8Evk4).

Os ecossistemas são formados por diversos tipos de seres, das mais diferentes espécies e que estão interagindo entre si e com o próprio meio onde vivem. Os seres vivos são considerados Fatores Bióticos, enquanto os componentes sem viva (água, sais, gases etc.) são considerados Fatores Abióticos.

Todas as espécies que compõem um ecossistema estão, em maior ou menor grau, relacionadas, ou seja, são interdependentes. Qualquer fator que seja inserido em um ambiente, de tal forma que afete o equilíbrio entre as populações do local, estará causando poluição ou, se preferir, um desequilíbrio ambiental.

A poluição não está restrita apenas aos poluentes produzidos pelo homem, ela também pode ser causada por fatores naturais. Isso mesmo, poluição também é natural! Vamos exemplificar essa situação.

Imagine, por exemplo, que um vulcão marinho entre em atividade, liberando muita lava e gases tóxicos com poeira para a atmosfera, condições que irão atingir diretamente ilhas próximas ao ponto de erupção. As formas de vida dessas ilhas serão brutalmente afetadas por todos os poluentes liberados, causando assim, um grande desequilíbrio no local, ou seja, gerando uma grande poluição.

Talvez você esteja se questionando o seguinte: Mas a erupção do vulcão não é natural? Ela conta como poluição? Lembre-se o da definição de poluição. Se existe desequilíbrio ambiental, existe poluição!

O planeta passa por nítidas e comprovadas alterações climáticas. Contudo, algumas pessoas acreditam que os seres humanos não possuem qualquer influência sobre isso. Essas alterações climáticas são consequência de dezenas de anos de liberação de poluentes e, por mais que não sejam facilmente perceptíveis pelas pessoas, essa poluição em larga escala já está cobrando sua dívida.

A grande liberação de gás carbônico (CO2) para a atmosfera está, juntamente com outros gases poluentes, causando o Efeito Estufa, o Aquecimento Global e, ao contrário do que muito pensam, esse aquecimento não é perceptível em todas as regiões do globo.

As alterações de temperatura em uma região não estão necessariamente relacionadas à um aumento do calor. O clima de uma região, assim como os seres em um ecossistema, é dinâmico e, por isso, possui uma interação com outras áreas/regiões, o que causa um efeito dominó climatológico.

Há quem diga que o aquecimento global é natural e, por isso , as nítidas alterações climáticas que estão ocorrendo no globo não são culpa da raça humana. Sim, o aquecimento global é natural, o planeta já passou por várias eras glaciais. A última delas foi tão intensa, que quase casou a extinção de todas as formas de vida do planeta. Contudo, a raça humana possui sua parcela de culpa.

O planeta Terra só sobreviveu à última glaciação graças as atividades vulcânicas que liberam grandes toneladas de CO2 para a atmosfera, intensificando assim, o efeito estufa. Esse fenômeno nos possibilitou que parte do calor enviado pelo sol pudesse ser retido no planeta, causando um aquecimento e, consequentemente, a sobrevivência dos seres.

Há, contudo, um detalhe a ser destacado. Apesar do efeito estufa ser algo natural, a intensificação desse fenômeno por parte dos seres humanos está causando sérios problemas climatológicos. Não podemos simplesmente dizer que a raça humana não possui responsabilidades sobre o caso.

Desde a expansão da industrialização, os seres humanos vem liberando grandes quantidades de carbono na atmosfera, através de queimadas, utilização de combustíveis fósseis e com a intensificação da pecuária. Todo o carbono liberado, é um carbono que deveria estar "preso" ou, utilizando o termo mais correto, fixado.

O carbono fixado é aquele que está armazenado nos corpos dos seres, nos combustíveis fósseis, no fundo do mar e das rochas. O grande problema do aquecimento está diretamente relacionado com a liberação de carbono na atmosfera, o que podemos chamar de carbono livre. Então, raciocine comigo. Se temos muito carbono fixado, isso é bom para o planeta, pois não causa intensificação do aquecimento. Contudo, se liberamos muito carbono para a atmosfera, sofremos a consequência.



Figura 2 - Responsabilidade ecológica.
(Fonte: https://bit.ly/2Argzyf).

A liberação de grandes quantidades de carbono está comprovadamente atrelada à expansão populacional e tecnológica da raça humana, o que invalida a hipótese de que o processo de aquecimento é apenas natural, sem influencia humana.

Existem vários tipos de poluentes e poluições que poderiam ser destacadas aqui, mas não quero alongar por demais esse artigo. Lembre-se apenas de fazer sua parte para minimizarmos os efeitos poluentes da nossa existência neste planeta.

Espero ter auxiliado nos seus estudos. Um grande abraço.

Referências

TOWNSEND, C.R.; BEGON. M.; HARPER, J.L. Fundamentos em ecologia. 3ª Ed. Artmed: Porto Alegre (RS), 2010.

Artigos Relacionados

0 comentários